Robôs no Mercado Financeiro

Para quem está imerso no mundo da tecnologia, ver robôs inseridos em tarefas já não é tão surpreendente. Mas você já imaginou robôs operando investimentos no lugar de humanos?

Os robôs já podem ser encontrados em diferentes tipos e programados para várias funções, como gerar contas em redes sociais e entrar em e-commerces buscando promoções, para garantir a melhor compra. No mercado financeiro, e principalmente no universo dos investimentos, estamos cada vez mais imersos nisso, através dos robôs traders.

Investidores da bolsa de valores têm procurado por essa tecnologia, com o intuito de otimizar o tempo gasto nas negociações, já que ele trabalha automaticamente a partir de parâmetros predispostos. O robô trader, é basicamente um software que utiliza algoritmos inteligentes para operar ativos na bolsa e comprar e vender ações, baseado em uma estratégia definida de forma prévia pelo investidor. Então, ao invés de uma análise feita por um profissional do mercado financeiro, as decisões de compra e venda são realizadas pelo robô. E como ele opera sozinho, quem os usa consegue usar o tempo que gastaria verificando a bolsa, para fazer outras coisas, como trabalhar ou ter momentos de lazer e descanso. Assim, os robôs funcionam como uma ferramenta de automação.

O objetivo do uso dos robôs, basicamente, é automatizar diferentes operações, utilizando ainda o fator humano, já que quem define estratégias e regras específicas, como o momento certo para comprar e vender ações, o limite aceitável de perda e a meta de lucro das operações é a pessoa responsável por programar o robô.

Assim como qualquer outra operação, as que são executadas por robôs também não são sinônimo de sucesso absoluto, e obviamente, um robô não irá acertar todas as suas negociações magicamente, como a pessoa responsável pela operação também não acertaria.

Mas em uma somatória final, o uso dos robôs para este fim traz inúmeras vantagens, como por exemplo:

  • O robô vai sempre seguir o setup de forma disciplinada, pois diferente dos humanos, ele não conta com o fator emocional, que muitas vezes pode influenciar na tomada de decisões;
  • Através dessa tecnologia, é possível realizar testes para simular uma ou mais estratégias e como elas desempenhariam;
  • O investidor, que precisava passar o dia inteiro acompanhando as oscilações do mercado, passa a ter mais tempo para focar em outras oportunidades e/ou atividades;
  • Por ser uma ferramenta, as tomadas de decisões acontecem de forma bem mais rápida, o que evita perder bons preços e oportunidades.

Inegavelmente, o futuro do mercado financeiro está cada vez mais alinhado com a tecnologia. E o mais interessante de tudo isso, é que o fator humano continua sendo muito importante, pois como vimos, o robô funciona, de fato, como uma ferramenta operacional para facilitar e otimizar o tempo e as operações.

A Start 55, como uma empresa de tecnologia voltada aos negócios, está sempre em busca de boas soluções, através das melhores metodologias e com uma equipe focada em inovação e qualidade. Para conhecer nossas soluções, acesse o nosso site ou entre em contato!